Cinco erros que não pode cometer na segurança informática

image

O crime informático tem-se tornado rapidamente um grande problema para empresas, governo e cidadãos em todo o mundo. Embora a consciencialização para esta ameaça multi-facetada e para a segurança informática esteja a aumentar, continuamos a cometer os mesmos erros segundo um estudo recente desenvolvido pelo Pew Research Center.

Eis alguns erros de segurança que põem em perigo a Segurança Informática

 

E-mail: algo que não é novo

As táticas de engenharia social são muito antigas, mas o que é certo é que as pessoas continuam a cair nelas. Atualmente, o phishing via e-mail tornou-se incrivelmente comum e representa sempre um risco para a segurança informática.

Embora os criminosos estejam a melhorar a “qualidade” desses e-mails, com alguns a virem direcionados – mais conhecidos como spear phishing – e que parecem realmente autênticos, a maioria continua a ser feita de forma rudimentar. os sinais reveladores incluem má ortografia, endereço de e-mail aleatório e reivindicações exageradas de que ganhou milhões.

Segurança informática

Mantenha-se seguro ao verificar cuidadosamente o destinatário, a solicitação e utilize algum senso comum. Em paralelo, tenha cuidado com os anexos, pois podem estar infetados com malware. É importante verificar as extensões dos ficheiros e abrir apenas os ficheiros considerados seguros e de fontes legítimas.

Redes sociais: o perigo à espreita

As redes sociais tornaram-se numa espécie de super-mercado para os criminosos que aguardam ansiosamente por ludibriarem as vítimas.

Este facto não surge como uma surpresa, uma vez que muitos utilizadores ainda não conseguem cuidar cuidadosamente das suas contas (por exemplo, um estudo de 2016 revelou que 58% das pessoas não sabem atualizar as suas configurações de privacidade).

Como acontece com os e-mails, verifique sempre a autenticidade do remetente (parecem credíveis?), A mensagem e o link (que provavelmente será encurtado). Tenha cuidado com as notícias fantásticas que são normalmente utilizadas apenas para que a vítima clique nessas ligações e seja redirecionada para uma página com conteúdos maliciosos.

Atitude: Não me vai acontecer

Esqueçam a tecnologia por um segundo. A cultura é indiscutivelmente o maior problema com a segurança neste momento e este tem sido o caso desde há 20 anos. Os CEOs pensam que não serão alvo e os cidadãos pensam exatamente o mesmo (ou seja, isto não vai acontecer comigo).

Este pensamento está errado, pois todos são alvos e potenciais vítimas. Em paralelo, esta atitude pode resultar em fracos hábitos de segurança. Isto faz com que pessoas e organizações não levem as palavras-passe tão a sério como deveriam.

A segurança informática pode ser alcançada com relativa facilidade, através da escolha de boas palavras-passe, atualizações de software regulares, a presença de um bom anti-vírus nos computadores e até sistemas de encriptação para que os dados mais sensíveis nunca caiam nas mãos erradas.

Passwords: a forma simples

Palavras-passe genéricas e que são adivinhadas com facilidade, não são difíceis de quebrar. Em paralelo, se utiliza as mesmas passwords para todas as contas, está realmente em risco.

Os ataques de brute-force estão a aumentar e os criminosos estão munidos atualmente com enormes poderes computacionais.

Segundo a Forrester, 80% de todos os ataques envolvem uma palavra-passe fraca ou roubada.

Para combater este facto, alguns serviços na Internet obrigam os utilizadores a gerarem palavras-passe aleatórias. Para além disso são também solicitados a criarem passwords mais complexas.

Atualizações de software: ou a falta de

Seja no computador de secretária, no portátil ou no tablet, existem sempre atualizações para aplicações. O mesmo se passa ao nível do sistema operativo ou para as soluções de segurança instaladas.

Se não atualizarmos os nossos dispositivos, estamos a deixá-los vulneráveis a ataques. É que os criminosos procuram muitas vezes, explorar falhas desatualizadas.

Sempre que possível ativem as atualizações automáticas para garantirem a máxima segurança e um número mínimo de vulnerabilidades.

( Via )

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Dicas, Segurança. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s